O blog

Os contos publicados neste blog são meros exercícios de imaginação, brincadeiras literárias.

O primeiro conto – Um pouco de diversão noturna – surgiu inspirado por uma cena trivial da noite paulistana; após um passeio noturno pelo Centro Velho de São Paulo, acompanhado de Caio e mais um amigo, André viu duas garotas visivelmente alcoolizadas vagando. Bastou para que sua imaginação rascunhasse os primeiros contornos de uma história, que após algum tempo tomaram a forma do conto. Depois de alguns meses, mostrou o texto a Caio, que empolgado pelas possibilidades daquele cenário começou a trabalhar em seu próprio material, também situado nesse universo sombrio e fictício.

Resolveram então definir as regras desse universo, seus limites e possibilidades; a partir daí desceram a mão nos teclados de seus computadores. Finalmente, discutiram o que fazer com essas narrativas, optando pela extremamente criativa ideia de publicá-las em um blog – ok, sabemos que foi genial, não precisam nos elogiar por essa significativa contribuição à humanidade.

Portanto, aqui estão os contos, que não têm a menor pretensão de redefinir a noite paulistana ou sua fauna característica, ou sequer ser uma reflexão profunda sobre nossa amada/odiada cidade. São simples e diretas ficções que distorcem mas também revelam a São Paulo contemporânea, principalmente seu Centro, onde os autores viveram e ainda vivem histórias que alimentam suas imaginações e escrita. São contos simples e diretos como um soco no estômago e despretensiosos como uma cantada etílica dirigida a uma musa inalcançável.

E mais, Este novo endereço de Carpe Noctem marca o início de uma segunda e muito importante etapa do blog: Elis Verri e Vinicius Zahorcsak, amigos de longa data e colaboradores eventuais, passaram a autores fixos. Após um rito de iniciação realizado nos confins sombrios da noite paulistana, em que os segredos de nosso midnite world lhes foram transmitidos, abrilhantarão este compêndio de crônicas distorcidas da noite paulistana com suas narrativas, o que é muito bem-vindo, pois André Pavesi, fundador do blog com Caio Alexandre Bezarias, solicitou e foi, com pesar, atendido em receber um, digamos, período sabático não-remunerado de afastamento (bem, tudo em Carpe Noctem é não-remunerado…).

Mas sem lamentações, pois os novos autores, com o perdão do trocadilho barato em um blog de contos fantásticos povoados de vampiros e outros seres das trevas, trazem novos e vigorosos sangue e criatividade. E claro, insistimos no que sempre solicitamos em nosso antigo endereço – elogiem, critiquem, disparem impropérios, odes, mas não deixem de comentar os novos e antigos contos. Saudações noturnas e etílicas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s